Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Meu Clube É a Seleção!

Os pensamentos de uma simples adepta da Seleção Nacional, que não percebe assim tanto de futebol mas que é completamente maluca pela Equipa de Todos Nós.

10 anos como blogger

 

 

Hoje completam-se dez anos desde que criei este blogue. Podem ver aqui: “Primeira entrada", a 12 de maio de 2008. Sou blogger há uma década!

 

É certo que este blogue esteve quase um ano parado e, mesmo depois disso, só escrevo nele de longe a longe – quando a Seleção joga!

 

Mesmo assim, não deixa de ser um feito considerável, acho eu. Por um lado, custa-me a acreditar que já se passou tanto tempo: ainda me recordo bem da altura em que criei o blogue. Por outro lado, se for a ver tudo o que aconteceu desde o início do blogue, todas as coisas sobre as quais escrevi, o quanto cresci como blogger (incluindo o meu segundo blogue, que criei alguns anos mais tarde)... não, não se passou assim tão pouco tempo.

 

Quando me apercebi que ia celebrar uma década como blogger, pus-me a pensar no que diria a mim mesma, se pudesse voltar atrás no tempo e falar com o meu eu dessa altura. E assim descobri a maneira perfeita de assinalar a data: escrever uma carta à Sofia de dezoito anos que estava a pensar criar um blogue sobre a Seleção Nacional.

 

Assim, sem mais delongas…

 

Querida Sofia-com-dezoito-anos,

 

Olá. Sou o teu eu de 28 anos, dez anos depois do momento em que lerias esta carta. Se esta coisa de enviar cartas para o passado funcionasse, estarias a ler isto na manhã de 12 de maio de 2008 – a poucas horas de criares o teu primeiro blogue (sim, vais criar outro blogue… mas falamos dele noutra altura).

 

Temos uma década a separar-nos uma da outra, mas ainda me lembro bem de quem és e do que farás nas próximas semanas com o teu blogue. Sei, por exemplo, que farás uma grande parte do trabalho na sala de computadores da tua faculdade ou na biblioteca, com o portátil da mãe. Que percorrerás a pente fino todos os jornais a que conseguires deitar as mãos à procura de notícias sobre a Seleção Nacional e o Europeu em si.

 

Sei também que estás com grandes expectativas, tanto para o blogue como para o Euro 2008. Não me leves a mal, miúda, mas tu ainda estás muito verdinha nestas coisas. Achas, como muitos bloggers estreantes ainda hoje, que vais obter logo inúmeras visitas e comentários. Isso não funciona assim, querida! Hás de ter visitas e comentários, sim, hás de ser reconhecida e elogiada, mas isso demorará – até porque, na minha opinião, o blogue só vai atingir um nível de qualidade aceitável daí a dois anos e meio, mais coisa menos coisa (aquele texto em que comparas a Seleção com meias rotas? A sério, Sofia, as vergonhas que me fazes passar…).

 

Existirão muitas alturas em que o teu blogue passará despercebido – ainda hoje, dez anos depois, isso acontece. Mesmo assim, em tua defesa, nunca te ralarás muito com isso – pelo menos não ao ponto de desistires.

 

Quanto ao futebol, também preciso de te dar uma dose de realidade. Estás muito mal habituada, depois do Euro 2004 e do Mundial 2006, andas a ver as coisas através de lentes cor-de-rosa. As coisas mudaram desde o Mundial 2006, o Euro 2008 não vai correr tão bem.

 

(Desculpa lá estar a dar-te este spoiler, mas tinha de ser. Por outro lado, se existe maneira de enviar cartas para o passado, também existirão maneiras de alterá-lo. Por isso, olha, pode ser que as coisas corram de maneira diferente na cronologia alternativa que estou a criar… Mas não entremos por aí.)

 

Sei que és teimosa e que nem sempre aceitas conselhos. Eu mesma ainda sou assim e não tenho a desculpa de ser ainda adolescente. Mas deixa-me dar-tos, de qualquer forma – até porque, sendo eu o teu futuro, sei que palavras precisas de ouvir, que mais ninguém te dirá. Ou que, pelo menos, podiam ter-te dito mais cedo.

 

Um dos conselhos mais importantes é que não páres o blogue depois do Euro 2008. O blogue não vai desaparecer só por não o atualizares durante algum tempo, parva! Eu sei que tu querias manter o blogue apenas durante o Europeu, para eventualmente voltares durante o Mundial 2010. Mas confesso que, hoje, não percebo porque quiseste parar. Tal como referi acima, demorarás alguns anos a ganhar qualidade. Se não parares durante um ano, chegas lá mais depressa… Até porque vais escrever muito pouco em geral, ao longo desse ano, o que será um erro… mas isso é conversa para outra ocasião.

 

Não que vás perder muita coisas, por outro lado – a época 2008/2009 será bastante medíocre para a Equipa de Todos Nós. Seria bastante deprimente ter de escrever sobre ela.

 

No momento em que crias este blogue, mais mês menos mês, as redes sociais começam a ganhar popularidade. Não sei se isso é uma coisa boa – só agora, mais ou menos dez anos mais tarde, é que estamos a aperceber-nos das consequências negativas a longo prazo.

 

Dito isto, um dos melhores usos que lhes podes dar será como ferramenta de divulgação do teu blogue e para encontrar outras pessoas também apaixonadas pela Seleção. Hás de fazê-lo, mas não precisas de demorar tanto. As redes sociais terão muitos defeitos. No entanto, uma das suas vantagens será ligar-nos a pessoas com os mesmos interesses e paixões que nós. Ninguém precisará de se sentir sozinho.

 

O que me leva ao conselho seguinte, talvez o mais importante de todos: não te envergonhes do teu blogue nem da tua paixão. Nem deste, nem do teu segundo blogue, nem de todas as outras paixões que alimentas. Eu sei que tens motivos para manteres o anonimato, para esconderes o blogue das pessoas mais próximas. A nossa família é exemplar em muitas coisas, mas não nisto. À exceção da nossa irmã, nunca souberam lidar com as nossas paixão e nós acabámos por ter medo de mostrar esse lado às pessoas. Ainda hoje estou a tentar livrar-me dos limites que nos impuseram.

 

Eles estão errados – hás de descobri-lo e eles descobri-lo-hão também. Como disse acima, hás de conhecer pessoas que partilham a mesma paixão que tu, que gostarão de ler o teu blogue – nem sabes a que ponto! E não falo apenas deste blogue. Não deixes que te deitem abaixo.

 

Outro conselho que te dou é que penses na hipótese de criares o teu blogue no Sapo. Ou pelo menos de te mudares mais cedo para lá. Não que tenha razão de queixa em relação ao Blogspot. Mas a verdade é que a equipa e a comunidade do Sapo Blogs poderia ajudar-te a aprenderes a ser blogger. Eu sei que te orgulharás, mais tarde, por fazeres tudo sem a ajuda de ninguém, mas vai estar um bocadinho sozinha durante muito tempo. Um pouco de apoio ou companhia não te faria mal.

 

Mais um conselho: vai a mais jogos da Seleção e a treinos abertos, nem que vás sozinha ou só com a nossa irmã. Não sejas apenas adepta de sofá. Tens dezoito anos, mas ainda és muito atada e devias começar a “desatar-te” mais cedo.

 

Não preciso de te dar motivos para ir aos jogos, mas os treinos abertos também são divertidos. Fui a uns quantos, fiz algumas figuras tristes, mas não me arrependo. Mais: hoje em dia, com a Cidade do Futebol, já não fazem treinos abertos no Jamor, o que é uma pena. Eu, pelo menos, tenho saudades e tenho pena de não ter ido a mais quando podia.

 

Não cometas esse erro. Aproveita enquanto podes. Pesquisa o trajeto, transportes públicos até lá, táxis em último caso! Desenrasca-te!

 

Na verdade, tirando estas coisas pontuais de que falei, vais fazer tudo bem. Os próximos dez anos nem sempre vão ser fáceis para ti, nem como blogger, nem como adepta da Seleção. Como te disse acima, o teu blogue não vai ter assim tanta saída quanto isso, mas isso não te deitará abaixo – porque vais gostar tanto de escrever neste blogue que vais continuar a fazê-lo, mesmo que escrevas para o boneco.

 

Vais ver a Seleção em situações péssimas, mas não vais virar costas. Mesmo nas raríssimas situações em que queiras, mesmo nas raríssimas situações em que já não acredites. E, ao contrário da maior parte das pessoas, não vais ter memória curta. Vais lembrar-te sempre dos momentos maus, o que te fará sentir ainda mais grata pelos momentos bons.

 

Sim, vais fazer tudo bem, e vais ser recompensada por isso. Vais conseguir cumprir o propósito do teu blogue. Não tão cedo quanto julgas, mas não tão tarde quanto chegarás a temer. E, acredita, quando acontecer, vai ser melhor do que alguma vez imaginaste.

 

Era isto o que te queria dizer em relação a este blogue. Eu, na verdade, devia falar contigo sobre outros aspetos da tua vida que não correrão tão bem, mas fica para outra altura. Este é para ser um dia feliz. Vai lá criar o blogue e… diverte-te.

 

Um beijo do futuro,

Sofia de vinte e oito anos

 

PS: Vê lá se tomas nota do lugar onde enfiaste “A Pátria Fomos Nós, no final do Euro 2008, para não passares quatro anos sem lhe pôr a vista em cima.

 

Tenho dito várias vezes ao longo destes dez anos que não sei por quanto tempo mais vou conseguir manter este blogue. Consegui atingir a marca da primeira década, mas o problema mantém-se. Agora sou uma mulher adulta, com cada vez mais responsabilidades. Não posso garantir que tenha sempre tempo para escrever aqui.

 

Não quero entrar por aí hoje. O mais importante é que não vou deixar de tentar. E quem sabe? Pode ser que, em 2028 (com Cristiano Ronaldo a Selecionador Nacional), ainda cá estejamos.

 

Obrigada a todas as pessoas que visitaram os meus dois blogues, quer o façam regularmente ou só o tenham feito uma vez.