Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Meu Clube É a Seleção!

Os pensamentos de uma simples adepta da Seleção Nacional, que não percebe assim tanto de futebol mas que é completamente maluca pela Equipa de Todos Nós.

Tolerância Zero

Na passada quinta-feira, 14 de março, Paulo Bento divulgou os Convocados para a próxima jornada de Qualificação para o Campeonato do Mundo de Futebol, a realizar-se no próximo ano, no Brasil. Nesta jornada, a Seleção Portuguesa de Futebol defrontará a sua congénere israelita no próximo dia 22. Quatro dias mais tarde, jogará contra a seleção azeri. Nesta convocatória, destaca-se, entre outros aspetos, a Estreia de Vieirinha, substituindo o lesionado Nani, e a dúvida relativamente à aptidão de João Moutinho.

A ausência do avançado do Manchester United dos Convocados deixou-me triste. O pobre Nani não tem tido uma vida fácil nesta época. Tem-se esforçado por ultrapassá-lo, ultimamente, por provar o seu valor, com a garra que o caracteriza. No entanto, o Destino insiste em conspirar contra ele! Primeiro com o cartão vermelho no jogo contra o Real Madrid e, agora, com esta lesão que o impede de vestir a camisola das Quinas. Ele tem mesmo de ir à bruxa, coitado...

´

Em todo o caso, o Danny está de volta e ele já anteriormente fez um bom trabalho substituindo Nani - no jogo contra Moçambique, no malfadado dia em que Nani foi obrigado a abandonar a Equipa de Todos Nós, em vésperas do Mundial 2010. E como já jogou com esta Seleção, mesmo tendo em conta a sua ausência prolongada, talvez se adapte bem à equipa. Pelo menos melhor do que um estreante como o Vieirinha - ainda que este tenha marcado um golo no fim de semana anterior a este.

Na verdade, mais preocupante será a eventual ausência de João Moutinho, também por lesão. Ele foi Convocado à mesma, mas será hoje reavaliado. Tenho andado a fazer figas para que ele recupere a tempo dos jogos, pois ele é o tipo de jogador cuja ausência terá impacto no desempenho de uma equipa. Lembro-me sempre da frase pronunciada, se não me engano, por um dos comentadores durante o jogo contra a Irlanda do Norte que, mais tarde, apareceria nas redes sociais: "O João Moutinho, mesmo quando joga mal, joga mais ou menos":  uma frase tosta mas verdadeira.

Este não será o único fator a jogar contra nós nesta dupla jornada de Qualificação. Há que ter em contra que vamos jogar fora, que a viagem até à terra prometida, onde esperamos que o leite e o mel sejam para nós, e depois até ao Azerbaijão, trará algum desgaste.


Ao longo dos últimos meses, no entanto, esgotei a minha paciência no que toca a este tipo de desculpas, umas mais esfarrapadas do que outras. Apesar de não saber quase nada sobre a seleção israelita, toda a gente garante que esta se encontra ao nosso alcance. Os azeris, então, estão definitivamente ao nosso alcance, conforme ficou provado em vários jogos do passado recente, incluindo um há seis meses. Mesmo que tenhamos o azar de jogar amputados de Moutinho (três vezes na madeira, só para o caso), desde que os Marmanjos tenham a cabeça no lugar e deem tudo o que têm em campo, não existe motivo nenhum para não obtermos as vitórias de que precisamos, com mais ou menos dificuldade, com mais ou menos golos. Não será pedir muito a uma equipa que, no ano passado (custa a acreditar que já se passaram nove meses), ficou entre as quatro melhores da Europa. Ainda que Paulo Bento tenha dito que o próximo jogo não é decisivo, estou farta de empates e derrotas. Não me levem a mal mas já perdemos e empatámos tudo o que tínhamos para perder e empatar. Agora é tolerância zero!

O jogo contra Israel realizar-se-à dia 22 de março, sexta-feira, às 12h45, hora portuguesa. Dia 26, jogaremos com o Azerbaijão às cinco da tarde. Horas que não darão muito jeito a muita gente. Mas podia ser pior, pois coincide com as férias da Páscoa escolares. Com um pouco de sorte, o Twitter não estará completamente deserto, como esteve aquando do jogo contra a Rússia. Só entro de férias mesmo na sexta-feira, dia 22, mas termino a tempo de ver o jogo. E se terça-feira, dia 26, fosse um dia normal, teria dificuldades em acompanhar o encontro frente ao Azerbaijão. Talvez publique outra entrada ainda antes do jogo com Israel, mas duvido que, até lá, aconteça algo que o justifique. Em todo o caso, manterei a página do Facebook atualizada com todas as novidades que forem surgindo ao longo da preparação desta jornada dupla.


Não preciso de invocar os motivos pelos quais duas vitórias da Equipa de Todos Nós, sobretudo em jogos desta importância, viriam mesmo a calhar. Sobretudo depois das recentes previsões de um futuro ainda mais negro. Se não se recordem, consultem as entradas dos últimos... dois anos. Os Marmanjos devem-nos isto desde outubro. Está na hora de tornarmos a provar que somos grandes, que somos dos melhores do Mundo não apenas na teoria. E podemos começar já na sexta-feira!