Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Meu Clube É a Seleção!

Os pensamentos de uma simples adepta da Seleção Nacional, que não percebe assim tanto de futebol mas que é completamente maluca pela Equipa de Todos Nós.

Portugal 4 Malta 0 - Venham os play-offs!

Ontem tivemos o nosso segundo jogo frente à selecção maltesa nesta fase de apuramento, no final desta última. O primeiro jogo fora no ínicio do apuramento, há coisa de um ano e um mês. E nos dois jogos, a Selecção Portuguesa ganhou por 4-0. A diferença é que, quando se jogou no ano passado, estava apenas a começar a qualificação. Ontem a qualificação terminou, Portugal ficouem segundo lugar na tabela classificativa, com 19 pontos e lugar assegurado nos play-offs de acesso ao Mundial 2010.


A Selecção entrou muito bem no jogo, fazendo para aí cinco remates nos primeiros cinco minutos de jogo. Um dos principais rematadores foi Nani. Ele foi um dos homens do jogo, ao marcar o primeiro golo e assistir o terceiro, e fartando-se de disparar em direcção à baliza. Talvez tenha querido aproveitar o facto de Cristiano Ronaldo não ter jogado para mostrar o seu valor.

Este último, de resto, não chegou a ir assistir ao jogo ao vivo, mas enviou um fax aos companheiros:

"Desejava, do fundo do coração, lutar por Portugal convosco mas, como sabem, esta lesão não mo permite.

O vosso grande desafio desta noite é fazer uma grande exibição, para ficarmos mais perto do Mundial; o meu é recuperar o quanto antes para ajudar o meu clube e a Selecção a atingir os objectivos propostos.

Neste momento tenho que lutar pela minha recuperação, até porque acredito que é a melhor forma de ajudar a Selecção quando for necessário.

Quero também que saibam que o meu coração estará ao vosso lado a cada minuto do encontro e, como qualquer português, me sentirei orgulhoso do vosso esforço.

Um abraço para todos"

Foi querido. E tenho a certeza que ele vai recuperar a tempo dos play-offs. É muito raro ele lesionar-se e como ultimamente tem dado (mais) sinais de que quer ajudar a Selecção...

Mas voltando ao Nani, este marcou ao minuto treze, de fora da grande área, a perna descrevendo um movimento perfeito. Celebrou com o seu habitual mortal, uma lembrança dos tempos em que ele praticava capoeira no Real Sport Club, mais conhecido por Real Massamá, o clube desportivo da freguesia onde vivo. A velha Massamá City tem um representante na Selecção... Por acaso, depois de ele marcar o golo, lembrei-me daquele anúncio que passava na altura do Euro 2008, em que o Quaresma cantava:

"Aaaaah, lá vai o Nani
Vai marcar um golo,
Vai dar um mortal,
Lá vai o Nani"

Foi o que aconteceu ontem ao fim e ao cabo. Grande Nani!

O golo dele foi,de resto, o primeiro de quatro que deixaram os portgueses todos felizes, sobretudo os cerca de trinta mil que ontem foram ao Afonso Henriques assistir ao jogo. E mais uma vez, o décimo segundo jogador foi homem e mulher do encontro, sempre aos berros por Portugal. E a Selecção correspondeu ao carinho e apoio demonstrado, marcando mais três golos. Giro foi quando, já perto do fim do jogo, eles gritavam "Só mais um! Só mais um!" mas a bola não entrava na baliza dos malteses. Vendo que este grito não resultava, resolveram começar a cantar o hino nacional. Resultado: ainda não tinham chegado ao fim, já Edinho dera um toque na bola enfiando-a na baliza de Malta. Está mais que provado: o nosso hino é mágico, dá sorte. Da próxima vez que quiserem um golo, pessoal, não gritem "Só mais um!", está muito batido, cantem o hino!

Já não estava habituada a uma dupla jornada da Selecção com dupla vitória, muito menos com dupla goleada. É esta a Selecção que eu quero! Acho que, finalmente, estamos no caminho certo. Agora, na próxima Segunda-feira dia dezanove, temos o sorteio que nos vai dizer quem é que vamos defrontar o play-off. Muito se tem discutido qual é que seria o melhor adversário para nós, mas como eu conheço mal todos os potenciais candidatos não me posso pronunciar. Acho que nenhum deles é superior a nós mas, hoje em dia, isso já pouco ou nada significa.

Eu acredito na qualificação. Esta deve ser para aí a 452ª vez (ou a vez número 452, se vos der mais jeito) que o escrevo no blogue. É que eu nunca deixei de acreditar, ao contrário de muita gente, mas isso agora não interessa. Sei que vamos conseguir. Depois de termos ficado em quarto lugar em 2006, o Mundial não será a mesma coisa sem Portugal. Venham os play-offs! Nós conseguimos!