Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Meu Clube É a Seleção!

Os pensamentos de uma simples adepta da Seleção Nacional, que não percebe assim tanto de futebol mas que é completamente maluca pela Equipa de Todos Nós.

Jogos do passado e do futuro


Amanhã a Selecção disputará um jogo particular em Tallin, frente à Estónia. Parece que é para celebrar o centenário do primeiro jogo da selecção esto... da Estónia (como é que a gente chama os nativos da Estónia?). São mais antigos do que nós... Visto que Carlos Queirós dispensou muitos dos titulares habituais, suponho que o Professor queira testar os outros jogadores. Tendo isto em conta, vejo o jogo mas não me preocupo muito com o resultado. A minha tensão arterial já se eleva o suficiente com os jogos oficiais...


Parece que na Estónia estão dez graus centígrados e que nesta altura do ano, o sol põem-se depois das dez da "noite" e nasce às quatro da madrugada. Custa-me imaginar viver num país assim, em que há alturas no Inverno em que só temos sol durante umas horas e no Verão, quase não há noite para ninguém. E que têm temperatura de 10ºC em Junho, prestes a começar o Verão - nem quero imaginar o Inverno! Eu já mal aguento os nossos Invernos... Gostava era de viver na Califórnia, em Los Angeles, onde parece que o pessoal tem temperaturas de Primavera o ano todo...


O nosso último jogo contra a Estónia foi há quatro anos, de apuramento para o Mundial 2006. Lembro-me que o Cristiano Ronaldo marcou o único golo e durante os festejos pôs o indicador à frente dos lábios, como se dissesse "Chiu!". Essa nunca percebi, mas... Lembro-me também que o estádio tinha um defeito qualquer e os jogadores eram encandeados pelo sol. Pergunto-me se o estádio em que a gente vai jogar amanhã é o mesmo e se ainda tem o mesmo defeito...


Mas o primeiro jogo contra a Estónia dessa fase de qualificação, em Leiria, é que foi emocionante. Lembro-me que estivémos empatados a zero até para aí aos setenta e cinco minutos mas depois enfiámos quatro golos em pouco mais de quinze minutos e, pronto, ficou salvo o dia.


Há quanto tempo não temos jogos assim, recheados de golos a nosso favor? Não, o das Ilhas Faroé não conta...


É engraçado, vamos ter um jogo da Selecção no dia 10 de Junho, no dia de Camões e de Portugal. Já tivémos dois jogos neste dia, por acaso em anos seguidos: frente à Polónia, no Mundial 2002, e um particular frente à Bolívia, em 2003. Do primeiro, certamente toda a gente se lembra, foi o único que se aproveitou do Mundial da Coreia do Sul. O Pauleta marcou três dos golos e o Rui Costa marcou o último. Lembro-me vagamente que o Rui Costa acabara de entrar para substituir o João Pinto e que, nos dias seguintes, o sportingista na altura reclamou por isso. Por ironia do destino, no jogo seguinte deu-se aquele triste episódio do murro no árbitro e o João Pinto não voltou a pôr os pés na Selecção...


Do segundo jogo, frente à Bolívia, não me lembro quase nada. Na altura eu ainda não ligava muito à Selecção, bastante menos do que ligo hoje. Sei que ganhámos por 4-0. O mesmo resultado com que ganhámos da outra vez em que jogámos no 10 de Junho, se bem que as circustâncias fossem bastante diferentes. E como não há duas sem três, pode ser que amanhã também ganhemos por 4-0...


Só há uma maneira de o saber. O jogo é transmitido pela TVI (pfff!) amanhã às 19h30.


P.S. Acabo se saber que o nosso ex-mister Luiz Felipe Scolari vai treinar o Bundyodkor, líder do campeonato do Uzbequistão. Não vou comentar, excepto para me perguntar como é que ele se desenrascará com a língua que eles farlarem. Já se viu grego com o inglês... Mas, eventuais ressentimentos à parte, eu desejo-lhe felicidades.