Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Meu Clube É a Seleção!

Os pensamentos de uma simples adepta da Seleção Nacional, que não percebe assim tanto de futebol mas que é completamente maluca pela Equipa de Todos Nós.

À espera que a maré mude

Primeira entrada de 2013! Bom ano a todos! Na próxima quarta-feira, dia 6 de fevereiro, a Seleção Portuguesa de Futebol enfrenta a sua congénere equatoriana, num jogo de carácter particular. O palco de tal encontro será o Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães - o berço da nação e, este ano, a Cidade do Desporto.

Os Convocados foram divulgados ontem, dia 1 de fevereiro. Não há novidades de maior. O Pepe está lesionado há já uns dias. De ontem para hoje, Rúben Micael e Hugo Almeida lesionaram-se também, levando à Chamada de André Martins e Nélson Oliveira, respetivamente, para ocuparem os lugares vazios. A maior novidade acaba por ser o regresso de Danny após longa ausência - tão longa que não me recordo do seu último jogo envergando a camisola das Quinas. Terá sido com o Chipre, em setembro de 2011? Seja como for, chega em boa hora, numa altura em que precisamos de soluções.


Já que falarmos de ausências prolongadas, na Conferência de Imprensa de divulgação da Convocatória, foi referido o pedido de desculpas que Ricardo Carvalho terá feito numa reportagem da SIC. Paulo Bento não comentou.

Na minha opinião, já era altura de o Selecionador reconsiderar. Acho que o jogador já foi suficientemente castigado. Já passou quase um ano e meio desde os incidentes que todos conhecemos, o Ricardo já deu a entender, várias vezes, que está arrependido. Além de que, numa altura em que dependemos excessivamente de um núcleo duro de jogadores, dava-nos jeito um Marmanjo com um longo historial de ajuda à nossa Seleção entre as opções. No entanto, conforme estive a comentar no Facebook com o administrador de outro blogue sobre a Seleção Portuguesa - que também tem página nesta rede social - é altamente improvável Paulo Bento mudar de ideias. A única maneira de Ricardo Carvalho, eventualmente, ser perdoado seria se o jogador falasse diretamente com o Selecionador. Mas continua a ser uma hipótese remota.


Não sei muito sobre a seleção do Equador. Apenas que se encontram no décimo-segundo lugar do ranking da FIFA, à frente de seleções como a Noruega, a Dinamarca, a França e o Brasil(?!). Já não é a primeira vez que exprimo aqui as minhas dúvidas relativamente à credibilidade deste ranking mas, de qualquer forma, isto pelo menos demonstra que, ainda que não tenham o prestígio ou a sonoridade de uma Espanha ou uma Alemanha ou uma Argentina, não serão, certamente, uma daquelas seleções convidadas apenas para permitir uma vitória fácil à equipa da casa. Talvez seja o suficiente para motivar os jogadores a fazerem um particular acima da média.



A conversa de Paulo Bento na Conferência de Imprensa foi a costumeira. Eles dizem sempre que querem fazer "o melhor jogo possível" mas depois, no fim dos desafios, vêm com as igualmente costumeiras desculpas esfarrapadas. Paulo Bento já havia pedido uma moldura humana em Guimarães; as campanhas do Continente para a venda de bilhetes já arrancaram há dias. Neste jogo uma parte das receitas reverterá para a Missão Sorriso - é sempre louvável o uso do futebol para este tipo de campanhas. No entanto, essa gente toda parece ter-se esquecido do que aconteceu da última vez que se pediu uma moldura humana para a Equipa de Todos Nós: aquele desgraçado empate com a Irlanda do Norte.

Se Paulo Bento quer continuar a pedir apoio aos portugueses, tem de pôr a equipa a jogar como deve ser. Conforme afirmei na revista de 2012, não fechámos o ano da melhor maneira. Precisamos de virar a maré. Precisamos de um 2013, se não "memorável", como afirmou o presidente da Federação, pelo menos mais tranquilo que 2012, com um desfecho mais feliz. Podíamos começá-lo já na quarta-feira. Até porque o Cristiano Ronaldo fará anos na véspera - um aparte só para dizer que espero que, no único treino de preparação deste particular, o público acorra em força e cante os parabéns ao madeirense. Um bom presente, tanto para o Cristiano como para todos nós, seria uma vitória da Turma das Quinas na quarta-feira. Ou, pelo menos, uma boa exibição. Uma prova de que foi esta a equipa que chegou às meias-finais do Euro 2012, só não conseguindo vencer a Espanha por pouco. Só espero não estar de novo a sonhar demasiado alto. Até porque as últimas quedas ainda doem...